Sydney

Capital do estado de New South Wales, Sydney é a mais povoada e mais antiga cidade da Austrália; além de importante centro financeiro. Esta cidade cosmopolita está localizada em um dos portos mais belos do mundo. Seu charme mistura arquitetura moderna e antiga e suas belas e famosas praias atraem turistas durante todo o ano. Sydney promove muitos eventos culturais. A cidade ficou ainda mais conhecida depois do ano 2000 quando hospedou os jogos olímpicos. Além de divulgar a cidade para outros países, foi considerado como um dos melhores e mais organizados eventos esportivos da história. Segundo registros, a população conta com mais de quatro milhões de habitantes, sendo que 150 mil moradores residem na região central. O restante da população está distribuída entre seus cerca de 600 subúrbios. A região metropolitana ocupa uma área de cerca de 4 mil km², uma das maiores do mundo, com quase o dobro da área da cidade de Nova Iorque, por exemplo. Sydney é considerada uma das cidades mais multiculturais do mundo, pois recebeu uma quantidade considerável de imigrantes de várias partes. Cerca de 30% dos moradores da cidade nasceram em outros países. Aproximadamente 4,5% deles são provenientes do Reino Unido, 2,3% da China e 2,1% da Nova Zelândia. Outros povos com presença significativa na cidade são os libaneses, gregos, italianos, coreanos, russos, indianos, vietnamitas, indonésios, e tailandeses. Sydney é também o maior destino turístico da Austrália, atraindo mais de quatro milhões de turistas anualmente, ou seja, quase a mesma quantidade de seus moradores.

 

História

A região da cidade de Sydney foi o endereço de uma grande quantidade de aborígines. Hoje é possível encontrar apenas um punhado deles vivendo na metrópole australiana devido a inúmeras mortes desse povo após uma epidemia de varíola em 1789, trazida pelos recém-chegados europeus. Os sobreviventes foram gradativamente sendo levados pelos europeus para áreas periféricas da cidade, como Botany Bay e La Perouse. A partir de 1830 já era raro encontrar aborígines vivendo naquela região.

O Capitão James Cook foi o primeiro europeu a chegar em Sydney, em 29 de Abril de 1770, ancorando o seu navio Endeavour em Botany Bay. Mais tarde, devido à falta de água doce no local e a pouca segurança para ancoragem, os navios ingleses passaram a ser endereçados a Port Jackson (atualmente conhecido como Baía de Sydney) onde anos mais tarde virou o principal abrigo de condenados das colônias penais da Inglaterra. Estes presidiários construíram ruas, pontes, cais, prédios públicos e, por volta de 1822, a cidade já apresentava uma infra-estrutura interessante com bancos, mercados, policiamento e vias comuns bem estabelecidas. No entanto o grande desenvolvimento da cidade passou a ocorrer a partir de 1830. Desde então, muitos imigrantes britânicos livres começaram a chegar à cidade em busca de uma vida melhor nas novas terras. As conhecidas “corridas do ouro”, que tiveram início em 1850 também contribuíram para o desenvolvimento da cidade e a construção de vários novos bairros, com a chegada de imigrantes de vários outros países. Leia mais sobre a história da Austrália.

A industrialização no final do século 19, e a construção de linhas de trens ligando Sydney ao interior, atraíram ainda mais pessoas à cidade, e no início do século 20, Sydney já possuía mais de um milhão de habitantes. Durante o século 20, aumentou consideravelmente a chegada de imigrantes europeus e asiáticos. Ainda hoje Sydney recebe uma grande quantidade de estrangeiros provenientes de vários lugares do mundo. Nos últimos anos, pela primeira vez na história, o número de imigrantes provenientes da China têm sido maior do que outros países. O povo chinês na Austrália se estabeleceu em bairros como Ashfield e Chinatown, próximo ao centro da cidade. Já os italianos escolheram Leichhardt como moradia e os gregos estabeleceram-se em La Perouse. Grande aglomeração de coreanos se enraizaram em Strathfield. Libaneses e outros povos árabes vivem nos bairros de Bankstown e Liverpool. Já os portugueses elegeram a região de Petersham para estabelecer suas colônias na cidade.

Clima

A cidade de Sydney está localizada em uma área de clima temperado em uma latitude semelhante à cidade de Los Angeles (hemisfério Norte) e de Buenos Aires, na Argentina. O inverno na cidade é considerado moderado com temperaturas variando entre 12°C. No entanto é preciso estar preparado para os ventos bastante comuns na cidade que provocam a sensação de que a temperatura está sempre mais baixa do que a registrada. É comum termômetros registrarem temperaturas próximas a zero ou mesmo negativas em subúrbios mais afastados da cidade, próximos às regiões de Blue Mountains, Penrith e Campbelltown. O verão em Sydney é quente, com temperatura média de 23°C, mas nos dias de calor intenso chegam a 40°C. Nos dias típicos de verão, moradores e turistas lotam as belas praias da cidade, como Manly, Bondi, Coogee e Maroubra.

Religião

Os cristãos formam o maior grupo religioso na região metropolitana de Sydney. Cerca de 30% dos habitantes declaram-se católicos dividindo-se entre anglicanos e ortodoxos. Apenas 10% dos habitantes da cidade se declaram não-cristãos e 12% dizem não seguir nenhuma religião.

Transporte

Ônibus:
Este serviço atende à maioria dos subúrbios. O preço das passagens depende do número de “zonas” percorridas. Para se ter uma idéia, viagens curtas custam $2.10 Para checar as demais tarifas, visite o site: https://transportnsw.info

Balsa:
Este é o meio mais agradável de conhecer o porto. Há três tipos de balsa: regular STA ferries, JetCats que vão para Manly (AU$ 7,90) e River Cats que atravessam o Rio até Parramatta (AU$ 7,40). Todas as balsas partem de Circular Quay. https://transportnsw.info

Metro Light Rail:

O Metro Light Rail (veículos leves sobre trilhos) são bons meios de transporte da região central. O MLR opera até a meia-noite entre a Central Station e Pyrmont passando por Darling Harbour e Chinatown. https://transportnsw.info

Trem:
Sydney possui uma vasta rede de eficientes serviços ferroviários. Os trens circulam das 5am até a meia-noite. https://transportnsw.info

Atrações Turísticas

Estão entre as principais atrações turísticas da cidade a famosíssima Sydney Opera House – considerado um ícone da Austrália -, a ponte Sydney Harbour Bridge, a Sydney Tower (Torre de Sydney), Chinatown (Bairro Chinês) e o porto Darling Harbour. Além disso, praias famosas como Bondi recebem inúmeros turistas diariamente.

Sydney Opera House:
Grande símbolo da Austrália e um dos representantes do charme e beleza da cidade. A construção foi projetada pelo arquiteto Jorn Utzon em 1959 que abandonou o projeto em 1966. Assim a construção foi inaugurada somente em 1973. O prédio tem cerca de 1000 divisões, incluindo cinco teatros, cinco estúdios de ensaio, dois auditórios, quatro restaurantes, seis bares, além de várias lojas de souvenirs. O maior auditório, conhecido como Concert Hall, tem capacidade para 2.690 espectadores sentados.

Sydney Harbour Bridge:
Esta ponte liga o centro financeiro da cidade com a costa norte, residencial e comercial. A obra foi concluída em 1932, depois de mais de 8 anos de construção. O comprimento total da ponte é de 1.149m. O arco que suporta a pista tem comprimento de 503m e peso de 39.000 toneladas. O ponto mais alto do arco está 134m acima do nível do mar.

Sydney AMP Tower:
Esta torre foi construída entre 1975 e 1981. Possui 305 metros de altura e é atualmente a 38º torre mais alta do mundo. Em dias claros, é possível enxergar praticamente toda a região metropolitana de Sydney do andar de observação. A Torre fica sobre um shopping center e prédio de escritórios denominado Centrepoint, no coração da cidade de Sydney, com acesso pelo Pitt Street Mall.

Bondi Beach:
Esta praia é a mais famosa da Austrália e uma das principais atrações turísticas de Sydney. Embora sua beleza natural não seja tão impressionante como a de outras praias de Sydney, sua longa história e papel no desenvolvimento da cidade, além dos inúmeros cafés, restaurantes, bares, clubes, e hotéis localizados próximos à orla da praia, justificam sua fama na Austrália e no mundo. Muitos estudantes e turistas brasileiros vivem na região atraídos por toda a badalação e clima praiano de Bondi.

A Hello Study é certificada por: