Melbourne

Com aproximadamente 3,8 milhões de habitantes, Melbourne, capital do estado de Victoria, é a segunda maior cidade da Austrália. Em 1956 se destacou mundialmente por sediar os Jogos Olímpicos com o slogan Jogos da Amizade. Depois se tornou ainda mais conhecida no mundo por promover a famosa corrida de cavalos, a anual Melbourne Cup. Recentemente, foi eleita como a melhor cidade do mundo para se viver. Sua arquitetura vitoriana e a beleza de seus jardins agradam pessoas de todo o mundo. Os bondes, as últimas tendências da moda, infinidades de opções gastronômicas, teatros e galerias de arte fazem parte de tudo o que essa cidade multicultural oferece. Conhecida como a capital das Artes e da Cultura da Austrália, uma visita à Melbourne não está completa sem assistir a um espetáculo ao vivo em um dos muitos teatros da cidade. Vale a pena assistir a uma ópera de categoria internacional, o mais recente show da Broadway, espetáculos de balé e concertos em um dos impressionantes teatros do Victorian Arts Centre. Melbourne tem mais de 100 galerias independentes. Os amantes de história e arquitetura devem visitar algumas das belas casas históricas de Melbourne, como a House ou Ripponlea. O Old Melbourne Gaol ensina bastante sobre as matas da Austrália e seu passado de condenados.

 

História

Melbourne cresceu rapidamente, impulsionada pelo grande número de imigrantes em busca de fortuna nos campos de ouro do Estado de Victoria, na década de 1850. Muitos garimpeiros decidiram se instalar na cidade, causando uma explosão na população. Grandiosos edifícios públicos foram erguidos com a riqueza gerada pelo ouro. O desenvolvimento prosseguiu ao longo da década de 1880, quando houve uma enorme valorização imobiliária e a cidade ganhou o apelido de “Melbourne Maravilhosa”. Ao final do século 19 a cidade já era a capital industrial e financeira da Austrália, além de abrigar o Parlamento Nacional. Em 1927, porém, o Parlamento foi transferido para Canberra, a cidade projetada para ser a capital do país. Leia mais sobre a história da Austrália.

Transporte

Melbourne é uma excelente cidade para se andar de bicicleta já que é bastante plana e oferece uma boa estrutura por toda a área metropolitana. Os dois destaques são para a ciclovia que circunda as imediações de Port Phillip Bay, de Port Melbourne a Brighton, e a ciclovia que acompanha o Yarra River por mais de 20 km desde a cidade. Abaixo estão as opções de transporte público.

Ônibus:
em geral os ônibus continuam a partir de onde os trens não prosseguem, ou vão para os hospitais, universidades, shopping centers do subúrbio e subúrbios mais afastados, onde não há outros serviços de transporte.

Trem:
Os trens suburbanos são mais rápidos que os bondes ou ônibus, mas não vão até a maioria dos subúrbios mais afastados. A estação da Flindes Street é o principal terminal suburbano. Durante a semana, os trens partem desde cinco da manhã e param à meia-noite.

Bonde:
Os pesados bondes de Melbourne cobrem a cidade e os subúrbios mais afastados. As paradas são numeradas a partir do centro da cidade. Também há serviços de Light Rail para alguns subúrbios, incluindo St. Kilda, que percorre ao longo de linhas férreas fora de uso. Tenha muito cuidado ao subir e descer do bonde; por lei presume-se que os carros param quando o bonde pára para subir e descer passageiros, mas não é o que sempre acontece.

Para horários, mapas e tarifas de ônibus, trem e bonde, visite o site: www.metlinkmelbourne.com.au
Os Metcards permitem viajar em qualquer ônibus, trem ou bonde de Melbourne, mesmo fazendo baldeação de um para outro.

A Hello Study é certificada por: